“Eu não estou interessado em pegar as migalhas de compaixão jogadas da mesa de alguém que se considera meu mestre. Eu quero o menu completo de direitos.”

— Desmond Tutu

Defensor dos direitos humanos
Desmond Tutu (1931)

Desmond Tutu é um dos mais conhecidos ativistas dos direitos humanos da África do Sul, ele ganhou o Prêmio Nobel da Paz de 1984 por seus esforços para resolver e acabar com o apartheid. Nascido em 1931 em Klerksdorp, África do Sul, foi primeiro professor e depois estudou teologia, tornando-se o primeiro arcebispo anglicano negro da cidade do Cabo e Joanesburgo. Através de suas palestras e escritos como um crítico aberto do apartheid, ele era conhecido como a “voz” dos negros sul-africanos sem voz. Após a rebelião dos estudantes em Soweto ter se transformado em tumultos, Tutu apoiou o boicote econômico a seu país, enquanto constantemente incentivava a reconciliação entre várias facções associadas ao apartheid.

Quando as primeiras eleições multirraciais da África do Sul foram realizadas em 1994, elegendo Nelson Mandela como o primeiro presidente negro do país, Mandela nomeou Tutu como presidente da Comissão Verdade e Reconciliação (CVR).

Em seu trabalho de direitos humanos, Tutu formulou seu objetivo como “uma sociedade democrática e justa sem divisões raciais” e estabeleceu exigências mínimas para a realização desse objetivo, incluindo direitos civis iguais para todos, um sistema comum de educação e a cessação de deportação forçada.

Além do Prêmio Nobel, Tutu recebeu inúmeros prêmios, incluindo o Prêmio Pacem in Terris, o Prêmio de Serviço Humanitário Distinto do Bispo John T. Walker, o Prêmio Lincoln de Liderança e o Prêmio Gandhi da Paz.

Desmond Tutu continua viajando extensivamente, defendendo os direitos humanos e a igualdade entre todos os povos, tanto dentro da África do Sul quanto internacionalmente.

DOWNLOAD »